Buscar
  • anaritavereadora

Fique atento: o frio também afeta a saúde dos pets


Gripe, asma, rinite, bronquite... Sim, os pets sofrem dos mesmos males que os humanos durante a estação mais fria do ano e precisam de cuidados especiais. As doenças do trato respiratório são as mais comuns e os animais idosos e os filhotes são os mais suscetíveis durante o inverno.

Para prevenir é necessário manter as vacinas em dia, incluindo a da gripe. Os tutores também precisam prestar atenção a questões como ingestão de água, alimentação adequada, local protegido para dormir, tosa, banho, entre outros. E, claro, buscar atendimento de veterinário quando necessário.

Fique atento aos cuidados durante o inverno:

  • Tosa: Se o cãozinho faz atividades regulares e não tem problemas de saúde, mantenha a rotina da tosa. No caso de cães muito idosos ou que ficam ao relento, aproveite a proteção natural do animal e evite tosas muito baixas.

  • Roupinhas: animais que estão em constante movimento e fazendo exercícios não precisam de roupas.

  • Local de dormir: Alguns cães, mesmo tendo sua própria casinha, preferem ficar ao relento. Prenda esses animais em locais fechados nos dias de chuva ou frio intenso. Proteja a caminha do animal do frio colocando algum revestimento de borracha ou estrado evitando o contato direto com o chão. Para os gatos, utilize os arranhadores com toca.

  • Comportamento: Seu animal é sempre muito animado e de repente está quieto e apático. Fique sempre atento às mudanças de comportamento.

  • Banho: Diminua a frequência de banhos no inverno que, de preferência, devem ser com água morna e não molhe o animal nos dias mais frios. Seque-o bem após o banho e não deixe que ele saia no rua até, no mínimo, 30 minutos depois.

  • Vacinas: As pneumonias são mais comuns no inverno e nos gatos e cães elas podem ser bacterianas, o que é ainda mais grave. Esteja com as vacinas sempre em dia e evite aglomerações com grande quantidade de animais.

  • Exercícios: Estimule os cães a fazerem exercícios; em casa, utilize brinquedos.

  • Escovação: aumente a frequência de escovação do animal para pelo menos três vezes por semana. Eles tendem a se lamber mais no frio e acabam engolindo mais pelos que formam bolas no estômago.

Veja quais são as principais enfermidades que afetam os pets nos dias frios:

CACHORROS

Traqueobronquite infecciosa canina: popularmente conhecida como tosse dos canis, é muito comum e possui uma forma de contágio bastante rápida. A doença é provocada por vírus ou bactérias e começa com tosse de cachorro simples e garganta inflamada. Se não tratada, pode evoluir para um quadro de pneumonia.

Gripe canina: bem parecida com a gripe dos seres humanos, pode ser passada de um cão para o outro. O vírus responsável por essa gripe é o H3N8. Os principais sintomas são febre, tosse persistente, coriza e espirros.

Cinomose: afeta em especial os jovens. É uma doença multissistêmica, sendo que o vírus causador da doença ter maior resistência no clima frio e a doença se manifesta com alterações respiratórias. Entre os sintomas estão secreção purulenta ocular e nasal, tosse, vômito, diarreia, sinais neurológicos (crises convulsivas, tremores e perda de movimentos), apatia e perda de apetite.

GATOS

Bronquite felina: chamada também de asma felina, caracteriza-se por uma reação do organismo a diversos tipos de alergênicos ou agentes infecciosos. Essa reação conduz a inflamação de toda árvore brônquica, com excesso de produção de muco e secreções. Os sintomas são tosse, cíclica ou sazonal e dificuldade para respirar.

Doença do trato urinário inferior felino (DTUIF): o termo descreve uma série de manifestações clínicas relaciona das com a inflamação da bexiga e/ou uretra, independentemente da causa. A frequência é maior no inverno, visto que a temperatura baixa conduz o animal à redução das atividades físicas, menor ingestão de água e frequência de micção. Os sintomas são lambedura da genitália, dificuldade de urinar, sangue na urina e aumento da frequência das micções, com presença ou não de obstrução uretral parcial ou completa.

Rinotraqueite viral felina: causada por um herpes vírus, altamente contagiosa, é responsável, em média, por 45% das infecções respiratórias felinas. Apresenta como sintomas iniciais o espirro, febre, rinite e salivação. Outro sintoma que o animal apresenta e que é típico dessa doença é uma descarga nasal e ocular que inicialmente é serosa, mas que rapidamente transforma-se em mucopurulenta.

Gripe dos gatos: também causada por diferentes vírus e bactérias, os sintomas comuns são semelhantes aos da gripe canina, como corrimento nasal e ocular, dificuldade para respirar, espirros, tosse, perda de apetite e febre. Também pode evoluir para uma pneumonia e, nos animais com sua resistência comprometida, levar à morte.

Fontes: Webanimal: http://www.webanimal.com.br/cao/index2.asp?menu=inverno.htm Veja São Paulo: http://vejasp.abril.com.br/materia/alexandre-rossi-dica-pet-inverno

#anaritanegrinihermes #anaritavereadora #pets #doençasdeinverno #petsdoentesnoinverno

14 visualizações

NOSSA MISSÃO

LINKS

Como vereadora eleita pela causa animal, minha missão é garantir que os direitos animais e os direitos humanos sejam respeitados, sem que um se sobreponha ao outro.

 

E, desta forma, promover e incentivar uma sociedade mais justa para todos, ecologicamente equilibrada e que respeite todas as formas de vida.

Home

Biografia

Atuação

Blog

Contato

FALE CONOSCO

Câmara de Vereadores de Joinville

Av. Hermann August Lepper, 1.100

Joinville - Santa Catarina

Gabinete

(47) 2101-3211

(47) 2101-3206