Buscar
  • anaritavereadora

Maio Amarelo: segurança no trânsito também para seu pet


Passear de carro ou mesmo viajar na companhia do animal de estimação é bom. Mas saiba que existe o jeito certo de transportar os pets para evitar o risco de multas e acidentes.

O Portal do Trânsito traz uma dica bem fáceis para orientar os motoristas que gostam de levar os patudos no carro. Deve-se usar cintos específicos, caixas e cadeiras apropriadas. “É necessário que o cão esteja devidamente acomodado e que não impeça a visibilidade do motorista. É por isso que eles não podem andar no colo”, alerta Monica Grimaldi, advogada especializada em legislação sobre animais.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) insere infrações de média a grave para os motoristas, além da possibilidade de multas. Os tutores também não estão autorizados a dirigirem com os seus cães sentados à esquerda, no colo ou nas partes externas do veículo - levar um animal fora do veículo, como na caçamba de picape, é infração grave, com direito a 5 pontos na carteira e multa de 127,69 reais.

O alerta também válido para as pessoas que permitem que o pet viaje com a cabeça para fora do carro. Segundo o artigo 169 do CTB a multa para esses casos é de R$ 53,20 e três pontos na carteira. Pessoas que enquanto dirigem mantêm o animal no colo ou do lado esquerdo podem ser multadas em R$ 85,13, além de ganhar mais quatro pontos.

Veja como deve passear de carro com o seu cachorro de forma segura:

  • Use sempre proteção

Nunca ande de carro com seu pet sem nenhum tipo de cinto ou proteção, principalmente se estiver dirigindo sozinho. Use caixas de transporte, cadeiras apropriadas ou cinto de segurança.

O transporte correto do animal é importante não só para evitar multas, como também previne situações mais graves caso ocorram imprevistos, como freadas bruscas ou colisão.

  • Riscos ao transportar o animal solto

É sempre importante alertar os riscos de deixar o animal sem nenhum tipo de proteção dentro do carro, como:

- O motorista pode ficar preocupado com o animal que está sozinho atrás e desatentar-se do trânsito;

- Por algum motivo o animal pode atrapalhar o motorista ao dirigir e até mesmo provocar um acidente.

  • Opções para o passageiro animal

Cinto de segurança: Indicado só para cães, entre 5 e 50 kg. O cinto deve envolver o peito, as costas e os ombros do cão. Além de absorver o impacto, deve trazer opções de fixação no cinto do carro ou nos ganchos Isofix.

Grade divisória: Indicada para cães acima de 25 kg. Deve ser colocada para separar os passageiros do animal de estimação. É ideal para os cães mais irrequietos, que não se adaptam à caixa de transporte ou ao cinto canino.

Caixa de transporte: Disponível para animais de até 50 kg. Veterinários recomendam a caixa para cães de até 25 kg – acima, o cinto ou a grade são mais indicados. Deve ser fixada no cinto ou presa atrás do banco dianteiro.

Para os gatos a melhor opção é a tradicional caixa de transporte, assim eles se sentem mais seguros e protegidos, sem risco de se ferirem.

Quem ama, cuida!

Segundo a Royal Society for the Prevention of Accidents, entidade britânica que visa prevenir diversos tipos de acidentes, uma batida a 50 km/h faria um cão de 22,5 kg ser atirado contra o motorista com peso equivalente a 684 kg.

(Imagens: Pinterest)

#proteçãoanimal #maioamarelo #anaritavereadora #anaritanegrinihermes #vereadoraemjoinville

15 visualizações

NOSSA MISSÃO

LINKS

Como vereadora eleita pela causa animal, minha missão é garantir que os direitos animais e os direitos humanos sejam respeitados, sem que um se sobreponha ao outro.

 

E, desta forma, promover e incentivar uma sociedade mais justa para todos, ecologicamente equilibrada e que respeite todas as formas de vida.

Home

Biografia

Atuação

Blog

Contato

FALE CONOSCO

Câmara de Vereadores de Joinville

Av. Hermann August Lepper, 1.100

Joinville - Santa Catarina

Gabinete

(47) 2101-3211

(47) 2101-3206