Buscar
  • anaritavereadora

Estudo associa o uso de herbicidas ao desenvolvimento de câncer nos cães


Um estudo mostra que produtos químicos para gramado, particularmente os que possuem a substância 2,4-D, foram associados a pelo menos dois tipos de cânceres em cães. A pesquisa descobriu que os produtos químicos colocados no grama se espalham para os quintais vizinhos e dentro de residências. Essas substâncias químicas foram encontrados na urina dos cães cujos os tutores não pulverizavam seus gramados. Os autores dos estudos salientam que essas descobertas podem ser usadas para pesquisas adicionais sobre cânceres humanos.

Um estudo feito há seis anos na Escola de Medicina Veterinária da Universidade Tufts, nos Estados Unidos, relacionou pesticidas em gramados a um linfoma maligno em cães (CML). Com base nos resultados dos questionários dos tutores de cães, o estudo constatou que especificamente, o uso de pesticidas aplicados profissionalmente estava associado a 70% do desenvolvimento de CML. O risco também foi maior naqueles que relataram o uso de inseticidas.

Um estudo diferente com métodos similares publicado pela Academia de Oxford, descobriu que os herbicidas também contribuem para o linfoma maligno nos animais. O estudo descobriu que herbicidas contendo 2,4-D dobraram o risco de LMC quando os tutores de cães usaram 2,4-D quatro ou mais vezes por ano.

O ácido 2,4-D (diclorofenoxiacético) possui registro em mais de 70 países e é utilizado principalmente em plantas na agricultura, silvicultura, áreas de pastagens e em margens de rodovias e áreas de circulação, além de gramados de residências e para fins profissionais.

Um estudo realizado em 2013, concluiu que herbicidas 2,4-D e outros produtos químicos para gramado aumentam significativamente o risco de câncer de bexiga nos cães. Algumas raças, incluindo Beagles, Scottish Terriers, Shetland Sheepdogs, West Highland White Terriers e Wire Hair Fox Terriers são mais suscetíveis devido a uma predisposição genética ao câncer de bexiga. A exposição aos produtos químicos pode ser proveniente de ingestão, inalação ou contato com a pele, e a quantidade de tempo necessária para afetar os animais domésticos.

A análise descobriu que os produtos químicos foram detectados na urina de cães em 14 dos 25 domicílios antes do tratamento no gramado, em 19 dos 25 domicílios após o tratamento do gramado, e em 4 dos 8 domicílios não tratados. Os produtos químicos foram detectados em gramados tratados e gramados não tratados sugerindo deriva química de áreas tratadas nas proximidades.

Além disso, outro estudo publicado pela American Chemical Society encontrou herbicidas 2,4-D contaminantes dentro e fora de casas depois da aplicação no ambiente. O estudo é uma evidência de que os animais domésticos absorvem e rastreiam os produtos químicos do gramado. O estudo concluiu que a remoção de sapatos na porta de residências e o nível de atividade das crianças e animais domésticos foram os fatores mais significativos que afetam os níveis de resíduos dentro de casa após a aplicação desses produtos.

Os estudos aponta que esses produtos são nocivos para a saúde dos seres humanos, bem como animais domésticos. O linfoma não-Hodgkin tem uma histologia e epidemiologia semelhantes às da LMC, e também tem sido associado à exposição ao 2, 4-D que tem sido usado para propositalmente causar câncer, e o uso agrícola do 2,4-D aumentou devido à resistência das ervas daninhas ao Roundup, um herbicida cujo princípio ativo é o glifosato.

(Reprodução do Portal Anda)

(Foto: Pixabay)

#cânceremcachorro #produtoquímico #bemestaranimal

3 visualizações

NOSSA MISSÃO

LINKS

Como vereadora eleita pela causa animal, minha missão é garantir que os direitos animais e os direitos humanos sejam respeitados, sem que um se sobreponha ao outro.

 

E, desta forma, promover e incentivar uma sociedade mais justa para todos, ecologicamente equilibrada e que respeite todas as formas de vida.

Home

Biografia

Atuação

Blog

Contato

FALE CONOSCO

Câmara de Vereadores de Joinville

Av. Hermann August Lepper, 1.100

Joinville - Santa Catarina

Gabinete

(47) 2101-3211

(47) 2101-3206